Que soe como desabafo

Certas coisas na vida não podem ser explicadas, definidas ou julgadas; podem ser entendidas com apreciação. Outras, de tão faladas acabam se tornando banais e fúteis. As pessoas vão fazendo o que bem querem com o que tem e não estão nem aí para as consequências ou futuras perdas. Como o tal do amor. Não me refiro ao amor rômantico, esse que todo mundo está cansado de ouvir. Não me refiro ao amor sedutor, possessivo ou uma paixão ardente e sagaz. Falo do amor-essência. De pai. De mãe. De irmãos. De família. Estou cansada de ver como o ser humano consegue ainda ser frio diante de tanta violência, desastres e rumores. Como não consegue ter sensibilidade e lutar por mudança. É a falta de solidariedade. Estou cansada de ver as propagandas políticas que no final, de nada valem, não pra mim, eu mal entendo sobre isso. Percebo que diante desses numerosos fatos, se encaixam perfeitamente as utopias; famosas e mal faladas por muitos. Utopias são mais do que necessárias para seguir em frente. E são nas minhas que eu vou continuando e tentando e reagindo a esse mundo sem nexo.

Wanderly Frota

8 comentários:

  1. parabens pelo post e pelo blog. mto bom

    eu tenho um blog tb, se quiser dar uma passada lá, agradeço. hahaha.

    http://umpoucodelixotoxico.blogspot.com

    gostei do blog, estou seguindo.
    abraço

    ResponderExcluir
  2. ôun Bruno, obrigada tá?
    eu passo siim, *-* Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Oi Wanda!
    Primeiramente, obrigada pelo comentario no meu blog, e saiba que será sempre bem vinda por lá...
    Depois quero concordar com vc, o mundo anda muito desumano, os valores e princípios perderam as forças, o verbo que tem sido conjulgado é o TER e não mais o SER....
    Belo texto,belo blog...
    Abraços
    Seguindo também.

    ResponderExcluir
  4. Por nada Glenda ! Passarei sempre por lá siim, gostei muito *-*
    E obrigada pelo comentário aqui também. Infelizmente é o que anda acontecendo né?!
    Beeijinho.

    ResponderExcluir
  5. O que seria de nós, se não fossem as nossas utopias? O que seria de mim se não conseguisse acreditar na perfeição, mesmo achando que tudo está perdido de uma forma que será muito complicado reverter, o que seria? Tudo está resumido aos interesses individuais, as relações e atitudes, porque abrir mão do próprio benefício pelo bem ou justiça gratuita tornou-se sinal de fraqueza. Os valores estão deturpados e desvalorizados, infelizmente. Mas ainda há pessoas que enxergam isso, e são essas, que na infinidade de suas limitações conseguem transparecer o que são, através da essência de ser.

    www.catarseonline.blogspot.com

    ps: Obrigado pelo comentário, gostei muito. Beijos

    ResponderExcluir
  6. muito legal mesmo. sucesso

    ResponderExcluir
  7. ô Adilson, que lindo seu comentário, ameeei *-*
    Realmente, você está mais que certo nas palavras!
    Beeijinho ;)

    Gabriel, Criz, obrigada meus amores (:

    ResponderExcluir

<< >>